terça-feira, 2 de dezembro de 2014

Uma Igreja McFeliz



Li na web que existe um projeto de mesclar o McDonald`s com as igrejas Católicas. Diz o texto:

“Combinando uma igreja com o McDonald's nós podemos criar uma igreja popular, autossustentável e engajada com a comunidade”, diz o texto de apresentação do projeto, liderado por Paul Di Lucca, que trabalha na agência Lux Dei, especializada em criação de marcas para igrejas.


Segundo o projeto, "apenas nos EUA, cerca de 3 milhões de pessoas deixam de frequentar igrejas por ano, e, em 2013, 10 mil paróquias fecharam as portas naquele país. Por outro lado, o McDonald's serve 70 milhões de refeições todos os dias, atraindo 9 milhões de famílias aos restaurantes da rede".

O mesmo publicitário ainda disse, entre outras pérolas, que " O cristianismo é incapaz de capturar públicos modernos", e que “Nós precisamos resolver esse problema rapidamente ou as comunidades paroquiais como conhecemos vão deixar de existir. É hora de as igrejas se unirem ao empreendedorismo”.

Ou seja, a salvação agora virá via Ronald McDonald´s, não mais por Jesus.

Novamente o pensamento de que se deve encher igrejas a qualquer custo, seja através de shows, de espetáculos de mágica- Os falsos milagres - E agora, através da barriga.

A Ceia será hamburguer no lugar do pão, e Coca no lugar do suco de uva.

Na classe de crianças, Mc Feliz, com distribuição de brinquedos bíblicos...já pensou uma Arca de Noé completa com a bicharada, o chamariz que vai ser pra molecada?

Moisés abrindo o Mar vermelho? Santa ceia com os 12 discípulos?

Mas pensando bem, em igrejas show, já existem os fast foods da vida- Na catedral da Fé, do Macedo, aqui no Rio, tem um Bob´s lá dentro.

Enfim, o Evangelho, pra muita gente, está se tornando algo apenas "fast", bem passageiro, que vc engole rápido, e logo a seguir, tá com fome de novo, pois isso não alimenta.

Bem, to no Shop teclando isso...bateu uma fome...

Vou no Burguer King, só de sacanagem.

Lee