quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Cativas- Presas Pelo Coração




Fui ver o documentário " Cativas- Presas Pelo Coração", de Joana Nin, que eu havia perdido no Festival de Cinema do Rio no ano passado...

Muito filme pra ver em pouco tempo, sabe como é.

Assim, pra ver filme não- pipoca, o tijucano tem que se deslocar até Botafogo...mas sim, comi uma pipoca, questão de hábitos cinéfilos.

No filme, a vida de mulher de preso - A solidão do lado de fora, a manutenção do amor via cartas - Preso não sabe o que é internet, pois não podem usar nenhuma espécie de comunicação virtual - O preparo de comidas para levar para visita...

Crianças pequenas visitando o pai na cadeia...

A humilhante revista pessoal feminina, a mulher de preso novinha de 21 anos, a mulher de preso cascuda de 50 anos...

O drama da abandonada pós saída de presos, a alegria do casamento em igreja dentro do presídio...

A mulher de preso grávida, fazendo ressonância pra descobrir o sexo do bebê...

A mulher de preso trabalhadora, constantemente perguntada pelas colegas de trabalho:

"Cadê seu marido, que nunca veio te buscar no fim do expediente"?

As desculpas que variam entre estar de serviço, ou viajando...

Cadeia é um mundo muito singular.

O filme não entra, sabiamente, no mérito em dizer se o cara que tá lá dentro, é culpado ou não...se é matador ou apenas usuário de crack que roubou...

Ele aborda o drama feminino de quem ama, em nossa ótica, " a pessoa errada"...

E sim, mulheres aguentam muito mais o sofrimento do que os homens...

E qdo a mulher é que vai presa, os homens as abandonam - Não vão visitá-las - fato.

Homem é um sujeito muito ingrato.

Quer dar uma espiada na realidade da vida? Vá ver esse documentário...

E veja como existe muito mais gente sofrendo por amor do que vc.

Lee