sábado, 11 de fevereiro de 2017

A Mulher que Vc Gosta - E Não Que os Outros Gostam



Um dos meus filmes favoritos, é a comédia com Jack Black que sempre repete em algum canal da TV, chamado "O Amor é Cego".

Nele, após um truque mental feito pelo guru Tim Robbins, Hall, o "superficial", começa a enxergar as mulheres como elas verdadeiramente são, ou seja, ele consegue ver apenas a essência interior, e não a física.

Seu melhor amigo não recebe o mesmo truque, e fica chocado com as novas escolhas, todas, á maneira dele,feias ou desengonçadas.

Sim, somos bombardeados pela mídia com toda sorte de imagens da mulher, que vai sempre de um padrão de beleza icônica, chamada ideal, mas de maneira não oficial;

É uma mulher jovem, branca, e magra, para os padrões lá de fora;

É uma mulher de "corpão", para os padrões brasileiros, seja esculpido por academia, seja conquistado com cirurgias, em especial as próteses de silicone.

Ah sim, mulher brasileira - A ideal do imaginário não escrito, mas seguido pela maioria - Tem que ter o bumbum avantajado. Se não tiver, coitada.

As modelos tem que ter no mínimo 1,80m;

Nelas, até se aceita e recomenda a magreza...mas tem que ser bela.

As misses, podem ser mais baixas (mas não menos que 1,72m), mas tem que ser muito mais belas que as modelos.

Aí então temos um quadro, com altura média, cor predominante, peso sempre abaixo dos 60 kilos, e idade.

É só ver as revistas, os filmes, as novelas, os telejornais:

O mundo é cruel demais com as mulheres.

Envelheceu, engordou, já era.

Zapeando a TV, me chamou a atenção as apresentadoras portuguesas de um canal de notícias:

De cabelos grisalhos, acima de 50 anos, apresentavam as notícias do mundo com competência.

Por aqui, só os homens podem deixar seus cabelos brancos, pois dizem ficar mais charmosos, mas a mulher, não (em algumas acho que fica muito bem, em outras, não - Mas isso deveria partir do gosto de cada uma).

As atrizes quando vão envelhecendo, vão rareando os papéis, tanto aqui, quanto lá fora...elas reclamam.

Um taxista que tive o desprazer de vir no carro dele, disse que só ficava com mulher bonita, pois feia, "ninguém merece".

Assim, boa parte desse pensamento entrou no imaginário de homens - Superficiais como o Hall, que Jack Black interpretou.

Sim, existem mulheres muito bonitas.

Mesmo na Bíblia, se fala claramente na beleza de algumas delas:

Jemima, Quézia, e Queren- Hapuque,filhas de Jó, eram as mais belas daquela terra ( Jó 42. 13-16).

E no livro de Ester, mostra um concurso super disputado de misses de mais de 100 províncias, para ver quem seria a vencedora, e nova rainha -Vencido por Ester;

Sara, mulher de Abraão, já "coroa", era tão bela, que este mentiu para o Rei Abimeleque, dizendo que era somente sua prima (e era, também), com medo de que o rei o matasse, para ficar com ela (Gênesis 20).

Ninguém nega a beleza - todos gostam dela.

A questão é de ver a beleza naquilo que alguém gosta, de seus gostos pessoais, e não baseado no gosto de outra pessoa, ou de um imaginário coletivo.

Tem que ser a mulher que você gosta - E não a que seu amigo gosta. Não o que um coletivo diz que tem que ser.

Já vi colegas deixando namoradas, e até mesmo esposas, de levá- las em reuniões sociais por causa disso...percebi.

Uma delas, inclusive, após o término do namoro de um colega, me disse que não sabia de várias reuniões (confraternizações, churrasco, etc), porque ele não falava,ficou sabendo tudo depois por fotos de facebook, onde via os amigos em comum- Com as respectivas.

Existem meninas super charmosas de óculos, de estilo mais "nerd".

Baixinhas, meninas de cabelo cacheado, morenas, negras, cabelo Black, muito bonitas;

Coroas mais belas que novinhas, cada vez mais;

Magrinhas estilo "tábua de passar", lindas;

E cheinhas, também.

O gosto vai de cada um, pois a representatividade da beleza é grande e variada.



Tem aquele que gosta da mais agitada, de estilo atlético, ou mais "elétrica";

Tem aquele que gosta da de estilo mais intelectual, da "nerd", devoradora de livros, filmes, e séries;

Tem aquele que gosta da de estilo mais organizada, que ajuda a controlar gastos, gerenciar agendas e compromissos;

Tem aquele que gosta da de estilo musical, que toca alguma coisa, ou que canta, e devora música o tempo todo;



Tem estilo para todos os gostos.

O que não pode, é você aceitar apenas um tipo como sendo único, só porquê a maioria dos seus amigos acha que é assim, e tomar isso como referência.

Escolha seu tipo.

Seu tipo, e não o dos outros, ou da mídia.


Lee